quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Physioclem nos Cuidados Continuados e Integrados




A Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) de Saúde e Apoio Social é uma parceria entre os Ministérios da Saúde e do Trabalho e Solidariedade Social, com o objectivo de promover a continuidade dos cuidados de saúde e apoio social a todo o cidadão que sofra, temporária ou definitivamente, de algum grau de dependência.
Os Cuidados Continuados Integrados estão centrados na recuperação global da pessoa, promovendo a sua autonomia e melhorando a sua funcionalidade, no âmbito da situação de dependência em que se encontra. A RNCCI, a nível de internamento, apresenta 4 tipos de Unidade, sendo elas: Unidade de Convalescença, Unidade de Média Duração e Reabilitação, Unidade de Longa Duração e Manutenção e Unidade de Cuidados Paliativos.
A Physioclem presta serviços na Unidade de Média Duração e Reabilitação e na Unidade de Longa Duração e Manutenção da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré.
As Unidades de Media Duração e Reabilitação têm como finalidade prestar cuidados a utentes com perda de autonomia potencialmente recuperável que requerem cuidados de saúde que, pela sua frequência, duração, ou ausência de apoio social, por parte dos cuidadores e/ou equipas de cuidados continuados integrados, não podem ser prestados no domicílio. Tem uma previsibilidade de internamento superior a 30 dias e inferior a 90 dias consecutivos.
Esta tipologia tem como objetivos:
- Responder a necessidades transitórias, visando maximizar os ganhos em saúde;
- Promover a reabilitação e a independência dos utentes;
- Evitar permanências desnecessárias em hospitais de agudos;
- Contribuir para a gestão das altas dos hospitais de agudos;
- Reduzir a utilização desnecessária de unidades de internamento de convalescença e de longa duração.
As Unidades de Longa Duração e Manutenção têm como finalidade prestar apoio social e cuidados de saúde de manutenção a pessoas com doenças crónicas, com diferentes níveis de dependência e que não reúnam condições para serem cuidadas no domicílio. Tem uma previsibilidade de internamento superior a 90 dias apresentando um carácter temporário ou permanente.
Devido à natureza dos cuidados a prestar nestes dois tipos de Unidade, elas dispõem de uma equipa técnica multidisciplinar das áreas da saúde e da ação social, nomeadamente médico, médico fisiatra, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogo, nutricionista, assistente social, auxiliares de ação médica, entre outros.
Como tal, a Physioclem, participando nesta equipa multidisciplinar através dos seus serviços de Fisioterapia, tem como objetivos:
  • Colaborar na realização de avaliações multidisciplinares, globais e periódicas do utente com vista ao estabelecimento dum plano individual de cuidados a nível de apoio pessoal, médico, de enfermagem, de reabilitação e ocupacional; 
  • Na Unidade de Internamento de Média Duração e Reabilitação: reabilitar o utente promovendo o máximo de funcionalidade com vista a diminuir o grau de dependência nas atividades da vida diária (AVD´s); reintegrar o utente o mais rápido possível no seu meio habitual de vida; contribuir para a promoção do auto-cuidado com vista a assegurar a melhor qualidade de vida possível no quadro das limitações decorrentes da doença;
  • na Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção: promover a manutenção do estado físico e motor do utente evitando um agravamento da sua doença crónica e da dependência na realização das AVD’s; proporcionar o máximo de qualidade de vida e conforto possível ao utente tendo em conta as limitações físicas e cognitivas que apresenta.


Para ser integrado na RNCCI, o cidadão ou um familiar devem:

1.  No caso do doente se encontrar internado num hospital
Contactar a Equipa de Gestão de Altas (EGA) do Hospital onde o doente esteja internado em situação de episódio agudo de doença.  Este contacto deve ser feito, de preferência, logo no início do internamento, pois é preciso preparar, com tempo, a etapa que se segue à alta clínica.

2.  No caso do doente se encontrar no domicílio, lar ou noutra situação de apoio residencial
Contactar a Equipa de Coordenação Local ( ECL), através:
- do médico de família que segue o doente no Centro de Saúde;
- da Enfermeira  do Centro de Saúde;
- da Assistente Social do Centro de Saúde.
Em caso de dúvida sobre a entidade correta a contactar ou se tiver alguma dificuldade, dirija-se à Administração Regional de Saúde (ARS) onde se enquadra.


Sem comentários:

Enviar um comentário