segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

A Tendinite não tem cura. Mito ou realidade?

 
 
 
 
 




É mito!

Este mito advém da falta de resultados e constante recidiva (reaparecimento do problema) quando é tratado exclusivamente o processo inflamatório (consequência) e não a causa primaria do problema. Também é verdade que algumas vezes o problema já está instalado há tanto tempo que as alterações degenerativas já não permitem uma total recuperação, mas isto não representa a maioria dos casos.
A tendinite deve-se ao funcionamento desadequado de uma determinada articulação, estando esta com uma alteração do seu alinhamento normal, ou está sujeita a micro-traumatismos sucessivos, que faz gestos repetidos ao longo de muitos anos ou ainda que funciona numa postura desadequada. Sendo estas as causas iniciais imagine qual é o resultado de tratar a inflamação sem alterar a postura, o alinhamento da articulação (estabilidade dinâmica), o fator causal dos micro-traumatismos ou sem alterar o gesto repetitivo. Tudo volta passado algum tempo!
O processo inflamatório não é mais que a resposta normal do organismo para reparar a lesão provocada pelos abusos. Esta só se torna crónica se o organismo estiver sucessivamente a tentar curar-se e algo não o permite. Como se estivéssemos a construir um castelo na areia e vem sempre o filho mais novo destruir. Nunca mais fica pronto!
Assim, para tratar completamente uma tendinite é fundamental primeiro deixar o organismo reparar a lesão (fase de repouso seletivo e alivio das tensões adversas) e posteriormente colocar os músculos a trabalhar com um padrão de recrutamento normal, levando a articulação a trabalhar num alinhamento normal. A postura geral do corpo deve também ser corrigida, para que tudo funcione em perfeita harmonia. É ainda indispensável corrigir os gestos desadequados no trabalho ou na atividade desportiva e a postura nesse contexto.
Desta forma é possível "curar" a tendinite.
Não deixe de consultar um médico ou fisioterapeuta especializado para o(a) aconselhar devidamente. 

 Cuide de si!
 Equipa Physioclem

Sem comentários:

Enviar um comentário