segunda-feira, 27 de junho de 2016

Fisioterapia em Cuba: mito ou realidade?






Todos nós já ouvimos, pelo menos uma vez, que para alcançar o sucesso na recuperação da funcionalidade causada por algum tipo de doença neurológica (AVC, Traumatismo Craniano, Paralisias, etc.) é necessário recorrer a Centros de Fisioterapia em Cuba. Todos nós já o ouvimos, mas pouquíssimos se questionam o que é feito em Cuba que não possa ser feito em Portugal.

E se lhe dissermos que os fisioterapeutas portugueses são tão bons ou melhores que os fisioterapeutas cubanos? E se lhes dissermos que os tratamentos que se fazem em Cuba podem ser feitos em Portugal sem os elevados custos associados aos tratamentos cubanos?

O obstáculo reside na forma economicista como muitas clínicas e hospitais gerem esta área da saúde. Relativamente à fisioterapia, e neste tipo de gestão, espera-se que os fisioterapeutas tratem o maior número de doentes numa hora de trabalho, não existindo individualidade, intensidade e especialidade de tratamento.

O sucesso da Reabilitação Neurológica, nestes pacientes, reside no fenómeno denominado por Neuroplasticidade. Trata-se do efeito que resulta da soma de diferentes estímulos ao cérebro por diferentes métodos e vias, tendo como objetivo provocar alterações no funcionamento do mesmo que permitirão a recuperação funcional.

O método aplicado em Cuba difere da maioria dos centros de reabilitação portugueses apenas pela intensidade dos tratamentos, ou seja, cada utente tem um Programa de Reabilitação que é aplicado uma ou duas vezes ao dia, entre duas a quatro horas. O utente em todo o tratamento é acompanhado por um ou mais fisioterapeutas que apenas centram a sua atenção nesse mesmo doente.

O que muitos desconhecem é que o método aplicado em Cuba existe em Portugal e é aplicado em alguns centros de fisioterapia, por fisioterapeutas portugueses especializados em Reabilitação Neurológica.

Luís Nascimento
Fisioterapeuta e Osteopata


Sem comentários:

Enviar um comentário