sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

NEURÓBICA - Exercite o seu cérebro








A Neuróbica, "aeróbica dos neurónios", é um conceito relativamente recente e consiste no exercício dirigido ao cérebro. Esta descoberta da Neurociência, desenvolvida por Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), fundamenta-se na crença de que, tal como o corpo, para se desenvolver de forma equilibrada e plena, a mente terá que ser treinada, estimulada e desenvolvida. Esta teoria vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e alterar o padrão das suas conexões. Não se trata de acrescentar novas atividades à sua rotina, mas de fazer de forma diferente o que realiza diariamente.
Estes exercícios ajudam a estimular a produção de nutrientes que desenvolvem as células do cérebro, tornando-o mais jovem e forte, e podem ser realizados em qualquer lugar, a qualquer hora.
O programa de exercícios da Neuróbica oferece ao cérebro experiências fora da rotina, usando várias combinações dos cinco sentidos - visão, olfato, tato, paladar e audição, além dos "sentidos" emocionais e sociais para estimular a tendência natural do cérebro de formar associações entre diferentes tipos de informações. Assim, circuitos quase nunca ativados da rede associativa do seu cérebro são agora utilizados. O objetivo é ajudar o praticante a manter um nível permanente de capacidade, força e flexibilidade mental. Temos mais probabilidade de arquivar uma informação na memória de longo prazo se essa informação possui um significado emocional de maior peso.
Assim, para um exercício ser neuróbico deve reunir uma ou mais das seguintes condições:
1 - Envolver um ou mais dos seus sentidos num novo contexto. Para isso, terá que reprimir o sentido que usa habitualmente na realização de uma tarefa para se obrigar a usar outros sentidos. Por exemplo: vestir-se para o trabalho com os olhos fechados.
2 - Concentrar a sua atenção através da concretização de uma atividade que fuja à rotina, que estimule as suas emoções ou que tenha um significado especial. Por exemplo: virar as fotos que tem na sua mesa de cabeceira para baixo.
3 - Transformar uma atividade rotineira em algo inesperado, não que a novidade seja altamente neuróbica mas porque irá estimular outras sensações ou emoções. Por exemplo: escolher um caminho diferente para chegar a casa.
10 exemplos de exercícios mentais:  
  • Use o relógio de pulso no braço direito;
  • Ande pela casa de trás para frente;
  • Estimule o paladar, experimente alimentos diferentes;
  • Leia ou visione fotografias de cabeça para baixo concentrando-se em pormenores nos quais nunca tinha reparado;
  • Crie um novo "mapa" espacial da sua secretária, mude tudo de lugar, ao acaso;
  • Veja as horas num espelho;
  • Troque o rato do computador de lado;
  • Escreva ou escove os dentes utilizando a mão esquerda (se for destro);
  • Selecione uma frase de um livro e tente formar uma frase diferente utilizando as mesmas palavras;
  • Ao ler uma palavra pense em cinco que comecem com a mesma letra.
Porque não experimentar?
Mantenha-se atento(a), estimule o seu cérebro, tome consciência de si mesmo(a) e do mundo que o(a) rodeia ;)
Equipa Physioclem


1 comentário: