quarta-feira, 14 de setembro de 2016

“Na physioclem partilhamos muitas experiências, tendo sempre o paciente no centro do nosso trabalho”





A amizade é algo que se leva muito a sério na physioclem. Algumas nasceram fora das instalações da clínica. Vêm do tempo da faculdade. Pedro Corado, fisioterapeuta em Torres Vedras, fala com orgulho dos amigos que traz e dos que criou, alguns dos quais pacientes.
Foi através do colega, amigo e fisioterapeuta Luís Ramos, de Alcobaça, que soube da existência da physioclem. “Falou-me bem desta casa e disse-me para enviar o currículo”, recorda. Assim, aconteceu e acabou por entrar, depois de reunir com Marco Clemente. “Aqui crescemos muito. Partilhamos muitas experiências, tendo sempre o paciente no centro do nosso trabalho. Podemos sair tarde, mas nunca nos cansamos, porque tudo é feito com amor e dedicação”.
Pedro Corado está sempre bem disposto. Em Sara Carranca, administrativa na physioclem em Torres Vedras, encontra o apoio que precisa. “É extremamente competente. É o nosso anjo da guarda. Já brincamos com ela, dizendo que quando não houver vagas, pode ser ela a fazer os tratamentos. A Sara é a minha apaga fogos, não pode ir de férias”, diz, entre sorrisos.
Já a Jessica, das Caldas da Rainha, que também se desloca a Torres Vedras, diz que é sua mãe na clínica: “Dá-me na cabeça, mas sempre de forma construtiva”. Em Cátia Santos também encontra um ombro amigo e alguém sempre disponível para o ajudar.
Quando há dúvidas, há uma equipa pronta a ajudar. “Partilhamos os casos. Só assim podemos crescer e evoluir. Muitas vezes ligamos ao Marco, que nos dá uma resposta sempre estruturada”. 
Pretende continuar na physioclem. “É o sítio onde me vejo a crescer. A crescer com os melhores profissionais e humanos”.
Pedro Corado gosta de falar, “até demais”. Diz que não consegue estar calado. Isso ajuda-o a criar momentos de grande partilha com os pacientes. “É impossível não haver uma troca de palavras com quem nos procura. Criamos laços de amizade, alguns muito fortes. A nossa maior dádiva é saber que as pessoas gostam de estar perto de nós e que se sentem bem física e psicologicamente”. 
De Carnaval se faz a festa
Nasceu na cidade de Torres Vedras. Só saiu para tirar o curso de Fisioterapia, na Escola Superior de Saúde do Alcoitão. “Esta cidade é o melhor que se pode ter. E depois há o Carnaval que nos deixa felizes durante vários dias”. Já se esqueceu do número de máscaras que usou, relembrando fato de zebra, a vez em que se passou por mulher, de velho… “São dias e noites de grande folia, não há lugar a tristezas. É maravilhoso ver pessoas de todas as idades a participar”.
Foi também nesta cidade que estudou até ir para a faculdade. Desporto também fazia parte da sua rotina. Praticou futebol, futsal, natação e karaté. Chegou a jogar na equipa da terra, no Torreense. 
Habituou-se a frequentar o Hospital porque a mãe, Luísa, é enfermeira. Juntando ao deporto, confessa, chegou facilmente à fisioterapia. Não consegue arranjar qualquer outra explicação. 
Também ponderou seguir as pegadas do pai, António, professor de Matemática. Rapidamente percebeu que não tinha paciência para seguir Gestão ou Engenharia. “Preciso de estar perto de pessoas, de ajudar… A fisioterapia oferece-me isto”.
Apesar de a namorada ser fisioterapeuta, garante que não é um tema que discutam em casa. “Tentamos não levar os problemas para casa, mas há momentos em que sentimos muito as dores dos outros que ouvimos no gabinete. Custa muito ver sofrer”.
O seu maior defeito garante que é preguiça matinal. “O despertador toca três e quatro vezes. Apesar disso, estou sempre bem-disposto. Ainda meio aparvalhado começo a dançar e a cantar e assim começa o dia”.
Sonhos e momentos
Um dos maiores sonhos de Pedro Corado é ter filhos. Viajar, “e muito”, é outra das suas ambições, bem como terminar o curso de Osteopatia. Quer continuar a ser feliz na cidade que o viu nascer e crescer. “Isto é uma aldeia. Conhecemos toda a gente. E depois há o mar e a praia que são fundamentais para o meu equilíbrio”. 
Acompanha, pela physioclem, alguns dos eventos desportivos que decorrem na cidade. “É importante marcarmos presença na comunidade. Uma forma de mostrar o trabalho que a equipa da physioclem desenvolve”.
Pedro Corado leva a vida com um sorriso. A boa disposição é essencial para manter o seu equilíbrio. Nos amigos, encontra sempre uma palavra amiga. Um testemunho chave para quem não prescinde de bons e intensos sentimentos.


Luci Pais

Sem comentários:

Enviar um comentário