quarta-feira, 26 de outubro de 2016

“Cada pessoa que entra na Physioclem tem um acompanhamento personalizado e fundamentado em anos de experiência e conhecimento”




Sempre foi bom aluno. Três ou quatro décimas deixaram-no à beira de cumprir o sonho de entrar para Medicina. As primeiras cinco opções, preencheu-as com a paixão da sua vida, a última deixou para Fisioterapia. É neste curso que entra, na Escola Superior de Saúde de Leiria. Conheça a história do nosso fisioterapeuta Ângelo Alves, de 24 anos, que trabalha nas instalações da Physioclem em Leiria.

Pensamento: “Faço o primeiro ano e depois mudo para Medicina, nem que tenha de ir viver para Espanha”. Errado. Acaba por descobrir uma nova paixão. A fisioterapia. “Acabei por adorar o que estava a fazer e decidi que a minha vida seria bem mais feliz, se continuasse nesta área”.

Entre os seus professores, encontrava-se o fisioterapeuta Luís Nascimento. “É uma pessoa muito rigorosa. Durante o curso, por vezes, não percebemos o que nos quer dizer, mas quando começamos a trabalhar tudo faz sentido. É, sem dúvida, um privilégio tê-lo tido como professor e agora como colega de trabalho e mentor”.

Ângelo Alves jamais esquecerá o dia em que foi convidado a trabalhar na Physioclem. “Uma semana ou duas antes de apresentar a tese, surge o grande desafio de entrar para esta clínica. É uma honra trabalhar nesta casa, tão desejada pelos fisioterapeutas. Fui o único convidado naquele ano. Já surgiram mais dois convites a alunos de turmas seguintes”, relembra, com entusiasmo, o jovem de Barreiros (Leiria).

A responsabilidade, com este convite, também aumentava. “Quando aqui entramos, sabemos que temos o papel dificultado, pelo nome que temos a manter, mas facilitado porque temos mentores experientes que estão sempre dispostos a ensinar”.

O segredo da Physioclem, para Ângelo Alves, reside na união: “não há nenhuma clínica, neste país, que tenha pessoas mais unidas do que nós. Todo o nosso trabalho, dedicação é feito em prol de quem nos procura. Há responsabilidade e rigor em tudo o que se faz”.

Nos pacientes encontra sempre amigos. É porque ele que nos esforçamos e queremos saber mais e mais. “Cada pessoa que entra na Physioclem tem um acompanhamento personalizado e fundamentado em anos de experiência e conhecimento”. 

O empenho de cada profissional desta casa é também fundamental. Cursos e formações são constantes no dia-a-dia da vida dos fisioterapeutas. Neste momento, Ângelo Alves está a frequentar o 3.º ano do curso de Osteopatia, pela Escola de Osteopatia de Madrid, no pólo de Cantanhede. “Será mais uma ferramenta que irá engrandecer o meu conhecimento e capacidade de resposta”. Mais uma vez, o jovem fisioterapeuta reforça que a Physioclem é a “melhor clínica para se aprofundar o saber. Além disso, tendo em conta a personalização do serviço, é possível aplicar tudo o que se aprende”.

Sobre a sua juventude recorda as amizades e a forte ligação ao desporto. Praticou natação e futebol. Sendo a Physioclem uma clínica de referência na área do desporto, todo o conhecimento dos seus fisioterapeutas é uma mais-valia. Acompanha os atletas do União de Leiria.


Ângelo Alves sabe que para se ser bom numa determinada área é essencial horas e horas de dedicação, de aprendizagem. Um exemplo de determinação e de vontade de aprender entre quem tem anos de experiência.


Luci Pais

Sem comentários:

Enviar um comentário